sábado, 21 de novembro de 2015

Testemunho sobre a Confissão.

Há muitos anos atrás, dei meu SIM ao Senhor e a missão, fiz a 1ª Eucaristia e a partir daquele momento o Senhor me seduziu de tal forma que meu ser já não tinha sentido sem Ele, me engajei em diversas pastorais e movimentos e a cada dia, ser missionária me encantava, porém não conseguia passar pela confissão, o medo, a vergonha, tomaram conta de mim, e eu não me sentia estimulada ao sacramento da reconciliação, 
Mal sabia o que Deus já havia preparado pra esse ano de 2015, enviou profetas, com palavras santas, testemunhos fieis que foram boca de Deus na minha vida. E chegava o mês de agosto, congresso por Cura e Libertação da Rcc Santa Luzia, durante a oração para a 2ª Pregação do dia 29 de agosto, o Senhor nos falou através do irmão Adriano, vontade de Deus que se instalava em nós, uma profecia, um sinal do seu amor por seu exercito, um clamor de libertação vinha sobre nós, era pra ser ali, diante dEle mas não foi, mas a profecia não caiu por terra, após a pregação chegando em casa o Senhor me surpreendeu, eu cantei, chorei, e Ele me deu pronto o clamor que ele queria ouvir do seu povo, em forma de canção.

Liberta, Liberta, Liberta teu povo Senhor!
Liberta, Liberta, Liberta teu povo Senhor!

Da surdez que me impede de ouvir
Da cegueira que me impede de ver
Só quem pode curar és tú Senhor.

Da opressão que só me faz chorar
e da vida desanimar
só quem pode curar és tu Senhor. 

Que caia por terra agora
as amarras que me causam dor.
Que caia por terra agora
as amarras que me causam dor.
 Liberta, liberta, liberta teu povo Senhor...

A profecia se cumpria naquele mesmo dia, mas o maior ainda estava por vir sobre minha vida, comecei a querer a libertação da qual a canção profética falava, eu já havia cantado, me emocionado, chorado, mas eu queria mais, eu queria viver...
 Adriano, boca de Deus nesse momento, me falava: Irmã, quer viver isso em plenitude vá se confessar, de inicio dizia sorrindo e eu sempre adiava, até que um dia ele me exortou sério: Irmã vá se confessar, eu estou falando sério, falando em Deus, ordem de Deus. confesso que isso doeu momentaneamente, mas ao chegar em casa ele veio com a misericórdia e disse-me: Irmã vamos rezar para que você consiga ir a confissão? E eu aceitei imediatamente, começamos nesse dia uma guerra contra o mal, o medo, a vergonha.
A novena de pentecostes nove dias orando e clamando pela dádiva da minha confissão, o que me chamou atenção foi que ele não me mandou rezar, não jogou uma novena nas minhas mãos apenas, mas fez como Jesus faria, orou comigo e por mim. Jejum, Oração e atenção a palavra e a voz de Deus me levaram até o sacerdote que me acolheu como Jesus me acolheria, ouvindo atentamente, percebendo os detalhes da conversa, aconselhando e liberando o perdão de todos os meus pecados.
Pois a palavra do Senhor é clara, é verdade e luz e diz:
 Mateus 16,18-19

18-Da mesma maneira Eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19-Eu darei a ti as chaves do Reino dos céus; o que ligares na terra haverá sido ligado nos céus, e o que desligares na terra, haverá sido desligado nos céus”.

Criatura nova, eu fui e sou após aquela confissão, me senti acolhida pelo próprio Senhor, me senti amada por Deus, digna de está na presença do pai, de cantar seu amor e comungar seu corpo e sangue doado por mim.
De fato hoje posso cantar que o Senhor liberta seu povo, e me libertou de tudo que sofri e passei.
Nesses dias de pós confissão posso proclamar: 20b-E, desse modo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. E essa nova vida que agora vivo no corpo, vivo-a exclusivamente pela fé no Filho de Deus, que me amou e se sacrificou por mim. 21-Não torno inútil a Graça de Deus; porquanto, se a justiça pudesse ser estabelecida pela Lei, então, Cristo teria morrido em vão!”(Galatas 2, 20-21)

O catecismo da igreja fala também sobre a importância da confissão:

1422. «Aqueles que se aproximam do sacramento da Penitência obtêm da misericórdia de Deus o perdão da ofensa a Ele feita e, ao mesmo tempo, são reconciliados com a Igreja, que tinham ferido com o seu pecado, a qual, pela caridade, exemplo e oração, trabalha pela sua conversão» . 

APÓS A CONFISSÃO O ESTADO DE GRAÇA ACONTECE, E SOMOS VERDADEIRAMENTE LIVRES.

1425. «Vós fostes lavados, fostes santificados, fostes justificados pelo nome do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito do nosso Deus» (1 Cor 6, 11). Precisamos de tomar consciência da grandeza do dom de Deus que nos foi concedido nos sacramentos da iniciação cristã, para nos apercebermos de até que ponto o pecado é algo de inadmissível para aquele que foi revestido de Cristo (7). Mas o apóstolo São João diz também: «Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós» (1 Jo 1, 8). E o próprio Senhor nos ensinou a rezar: «Perdoai-nos as nossas ofensas» (Lc 11, 4 ), relacionando o perdão mútuo das nossas ofensas com o perdão que Deus concederá aos nossos pecados. 
Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.
Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça vem pela lei, Cristo morreu inutilmente! "
Gálatas 2:20,21
Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.
Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça vem pela lei, Cristo morreu inutilmente! "
Gálatas 2:20,21
Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.
Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça vem pela lei, Cristo morreu inutilmente! "
Gálatas 2:20,21
Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.
Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça vem pela lei, Cristo morreu inutilmente! "
Gálatas 2:20,21

Agradeço e louvo ao Senhor por me permitir tamanha graça, de viver esse amor reconciliador que é a santa confissão.

Obrigada Senhor, pela profecia cumprida, pelo profeta anunciador dessa profecia- Adriano Herculano- RCC GURINHEM, pela minha igreja santa, una,católica e apostólica romana, pela Rcc que é minha essência como cristã e meu jeito de ser igreja, pelas pastorais, serviços e chamados que me ajudam a buscar a santidade.

Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.
Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça vem pela lei, Cristo morreu inutilmente! "
Gálatas 2:20,21
Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.
Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça vem pela lei, Cristo morreu inutilmente! "
Gálatas 2:20,
     A confissão é um pedacinho no céu já aqui na terra.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário