quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Entre a lucidez e a loucura...

Eu me vejo entre a lucidez e a loucura
uma vontade sem fim de correr para teus braços
Sentir seu abraço, mas você está longe de mim
 e eu nunca senti se quer seu abraço.
A espera que esse dia chegue eu te contemplo em meus pensamentos 
e quando percebo, eu sou feliz só de pensar em você
 imagino teu sorriso e sob teu olhar, me imagino sua, apaixonada, querendo você.
Se vai da certo eu não sei, o que realmente sei é que teu sorriso e teu olhar me encantam.
Fico feliz por ouvir sua voz, e imagino-te só meu.
Quero  a lucidez nos atos, mas o sentimento me leva a uma certa loucura
 uma vontade imensa de ficar só com você.
Mostre-me o infinito do seu amor, caminhe comigo
 não me deixe só antes mesmo de estar aqui.
Estou a espera do encontro de nossos olhares, de sua boca na minha
 do calor do seu corpo no meu, uma espera sem fim
 horas que o relógio parece não conter, ou não passar, dias infindáveis...
Um sentimento que brotou do nada...
...é você sabe mesmo como me prender, apenas através de um simples Oi  e Xau. 
sabe me prender a você até quando nãos vens.
Mas não demore tanto, decida-se quando tudo em mim e em ti, se encontrará...
e que tudo seja eterno enquanto sentir vontade, enquanto sentirmos amor.
Não demore muito pra chegar...

PS: A tua Espera!!!
Texto ; Sandra Nóbrega

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Um dia eu sei, que irei te encontrar.

 
É talvez um dia os nosso corações se encontrem com a mesma intensidade de amor.
Talvez, estejamos caminhando em busca de outra pessoa e no fundo seja pra ser nós, você e eu.
Talvez não nos percebemos ainda...
Talvez...
Assim o tempo vai passando e vamos buscando em outros o que vemos em nós mesmo, e vamos buscando e buscando e não encontrando...
Eu fico me perguntando como tudo isso vai acabar, e se  eu novamente me decepcionarei, ou se ainda mais o amarei, talvez né...
Talvez estejamos separados e o coração esteja junto, o pensamento seja em você e você em mim, talvez...
Passaremos a vida no talvez, ou um dia você mudará pelo menos a palavra, seja sim ou não, se não for talvez já esta valendo.
O sentimento não sobrevive ao talvez, ele quer acertos, certezas, sentir eu sinto, mas não sei você.
Quero viver os sonhos, o que imagino com você.
Talvez eu insista em dizer quem você deve pensar de outra forma, se oportunizar, para pode assim mudar os rumos de nossa história...
Estamos em caminhos diferentes, mas quem sabe ele não seja um dia
Uma única direção, talvez eu espere você se decidir, mas talvez não.
Texto: Sandra Nóbrega